Após as acusações de ter praticado bullying contra uma criança, ao menos dois shows do funkeiro MC Gui foram cancelados. Um deles seria promovido por uma escola de idiomas, no Mato Grosso do Sul e aconteceria no próximo dia 31. Já o segundo, foi cancelado pela prefeitura de Cambuquira, em Minas Gerais.

Na madrugada desta terça-feira, MC Gui publicou um vídeo de esclarecimento no Instagram no qual nega as acusações de ter praticado bullying, mas pede desculpas “se alguém realmente se sentiu constrangido” com a publicação feita por ele. Porém, o artista acabou excluindo a publicação do seu perfil

Entenda o caso

MC Gui havia feito stories no Instagram em que aparece rindo antes de mostrar o rosto de uma menina que estava no trem que levava os visitantes a um parque da Disney, em Orlando. O caso ganhou repercussão nas redes sociais, principalmente no Twitter, em que hashtags foram criadas em apoio à criança e contra o MC.

Por conta disso, a unidade da escola de idiomas CNA em Três Lagoas emitiu uma nota oficial, no Facebook, para comunicar o cancelamento do show do artista em um evento de

Halloween. “O CNA Idiomas Três Lagoas/MS, através desse post, informa que foi solicitado o cancelamento do show do cantor MC Gui, que seria realizado no próximo dia 31 de outubro de 2019 em nosso evento do Halloween. Por esse motivo também excluímos o post que anunciava o evento. Reforçamos que ética e respeito fazem parte dos valores da nossa empresa e qualquer situação que vá contra nossos princípios em nenhuma hipótese é aceita”, diz o comunicado.

Na manhã desta terça-feira, a página da prefeitura de Cambuquira também informou que uma apresentação de MC Gui, que ocorreria no começo de novembro, foi cancelada pelo organizador do evento. “A Prefeitura Municipal vem por meio desta nota comunicar que não era a organizadora do evento Festa de Rua, com o cantor MC Gui, e que apoiava somente cedendo o local para realização do evento. Informa ainda que não compactua com gestos de bullying de qualquer forma e que o organizador informou o seu cancelamento”, afirma o órgão público.

GAZETAWEB.COM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here