O requerimento que pedia a retirada de pauta da Reforma da Previdência foi descartado pela Câmara dos Deputados, na noite dessa terça-feira (9). Neste cenário, a maioria da bancada federal alagoana foi favorável à manutenção da matéria para votação.

Segundo informações do site Congresso em foco, cinco dos quatro parlamentares que compõem a base alagoana rejeitaram a proposta que pedia a retirada de pauta do projeto, considerado, inclusive, bastante emblemático no governo atual.

Votaram favoráveis à manutenção os deputados João Henrique Caldas – JHC (PSB), Isnaldo Bulhões Júnior (MDB), Nivaldo Albuquerque (PTB), Sérgio Toledo (PL) e Severino Pessôa (PRB). Por sua vez, o deputado Paulão (PT) votou contra a manutenção do projeto para votação.

Já o deputado Arthur Lira (PP) não foi mencionado no texto, porém, é favorável à manutenção, uma vez que é líder do Centrão que apoia a votação. Ainda não se sabe, porém, como votaram os parlamentares Marx Beltrão (PSD) e Tereza Nelma (PSDB).

CENÁRIO NACIONAL

O pedido para pôr fim à apreciação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 6/2019 foi rejeitado por 331 votos a 117, placar que, para os defensores da reforma, mostra o apoio parlamentar ao texto.

“É um bom sinal”, comentou o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), lembrando que, apenas, 448 deputados votaram no requerimento. No início da sessão, 505 parlamentares estavam presentes. Por isso, o governo acredita que, se esse quórum se repetir, será possível obter os 308 votos necessários à aprovação da reforma com certa folga.

A votação da PEC 6/2019, porém, ficou para esta quarta-feira (10), por conta do longo tempo de debates. Segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), as discussões, que começaram por volta das 20h de ontem e entraram pela madrugada de hoje, serão retomadas às 10h30.

GAZETAWEB.COM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here