Conhecido pelo seu trabalho primoroso com a cerâmica, o mestre João das Alagoas é o personagem principal do documentário “Da terra, o barro. Da arte, a vida”, produzido e dirigido pela jornalista Marta Moura. Natural de Capela, o artesão detalha nas obras suas memórias através de temas do cotidiano como brincadeiras infantis, apresentações de folguedos e o trabalho do campo. Além da marca principal de suas peças, o boi-bumbá.

O documentário busca resgatar por meio de relatos do próprio artesão sua trajetória de vida e o desenvolvimento das obras do mestre e patrimônio vivo do estado, João das Alagoas. A produção surgiu por meio da pesquisa do Mestrado da jornalista e traz no roteiro detalhes sobre a infância, convívio famíliar, particularidades dos trinta anos de trabalho e ensinamentos com a cerâmica que o artesão guarda.

O passeio pela vida de João das Alagoas, nas cenas do projeto áudio visual narra ao público momentos importantes de sua vida. Como quando ficou desempregado e encontrou na fabricação de cerâmicas a oportunidade de trabalhar e sustentar a família. “Tinha tempo que eu pensava se conseguiria viver de arte”, conta o mestre. O artesão também revelou detalhes do seu primeiro contato com o barro, na infância, quando fazia bonecos para brincar.

Empolgada com a estreia do documentário, Marta não esconde a alegria em poder documentar uma história tão importante para a cultura alagoana e transmitir conhecimento através da arte. “É notório que no mundo virtual que vivemos, a necessidade de gravar e filmar diversos trabalhos manuais contribuem para a divulgação do trabalho do artesão como também, fortalece o conhecimento sobre nossa cultura e regionalidade”, afirma Marta Moura.

O documentário “Da terra, o barro. Da arte, a vida”, será exibido dia 27 de novembro no Cine Pilarense, na cidade de Pilar-AL, que há poucos meses foi revitalizado. O evento de exibição terá início às 17:30, contando com a presença do mestre artesão João das Alagoas, professores, comunidade acadêmica, estudantes, autoridades e população local.

TNH1.COM

Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here