Uma longa matéria publicada em O Globo (assinada por Malu Gaspar) apresenta o deputado Arthur Lira, presidente da Câmara Federal, como um dos homens mais poderosos da República.

Inegável é que o parlamentar, um dos principais comandantes do Centrão, tem o poder de decidir, por exemplo, se aceita ou não um dos mais de 120 pedidos de impeachment do presidente Bolsonaro.

Ele?

Não!!!

Insistindo na desnecessidade de encampar uma proposta extrema no momento, Lira, no entanto, dá as cartas onde e como pode.

Por exemplo?

Diz a matéria: ele controla a destinação de R$ 11 bilhões, em emendas parlamentares, do chamado “orçamento secreto”.

A grana seria liberada a partir do aval do presidente da Câmara Federal.

Lira nega:

– Tem comissão do Orçamento, tem plenário, tem relator-geral, não é presidente da Casa quem define isso. O relator é quem envia aos ministérios. Você imagina que vou sair ligando de deputado para deputado?

Sei não. Assessor existe para quê?

BLOG RICARDO MOTA
DIVULGAÇÃO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here