Em reunião com 45 prefeitos aliados, na tarde desta sexta-feira (23), em hotel de Maceió, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas-AL), afirmou que a concessão do saneamento dos serviços de água e esgoto de 13 cidades da Região Metropolitana da capital não pode penalizar o consumidor de Alagoas.

“Não sou contra fazer (concessão), acho até que pode ser feito, mas é necessário observar critérios técnicos e debater questões como maior outorga, menor tarifa, tarifa social, qual a contrapartida do Estado, qual a contrapartida da União, qual a transição”, refletiu Arthur Lira. “Porque amanhã quando este sistema operar e a empresa chegar e for cobrar a tarifa de água e de saneamento e a população não conseguir pagar, vai cair nas costas de quem?”, questionou.

No momento, os presentes ainda discutiram sobre o leilão da concessão dos serviços de água e esgoto de dois blocos de municípios alagoanos, que está em consulta pública, além do andamento da tramitação da Reforma Tributária e da Reforma Eleitoral. A concessão está há 35 anos no valor de R$ 2 bilhões.

A reunião também pautou a definição de um nome de consenso para disputar o Governo do Estado nas Eleições de 2022. Estiveram presente o presidente da Assembleia Legislativa de Alagoas, Marcelo Victor (Solidariedade), outros cinco deputados estaduais (Paulo Dantas, Ângela Garrote, Jó Pereira, Dudu Ronalsa e Galba Novaes), o superintendente da Codevasf, Joãozinho Pereira, e o pai do presidente, o ex-senador e atual prefeito de Barra São Miguel, Benedito de Lira.

*com informações da assessoria.
Rayssa Cavalcante*/GAZETAWEB
FOTO: ASSESSORIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here