k

O governador Renan Filho e a secretária de Estado do Esporte, Lazer e Juventude, Claudia Petuba, assinaram, nesta quarta-feira (13), as ordens de serviço para a construção do Complexo Esportivo Rei Pelé e para execução de obras e serviços de manutenção predial do Trapichão com vistas à realização dos jogos da Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol 2019.

Durante seu discurso, o chefe do Executivo anunciou a construção de
um Restaurante Popular na área do estádio e revelou a intenção de
transformá-lo, mais adiante, numa moderna arena esportiva. “Esse
(Complexo Esportivo) é um investimento com recursos do Governo Federal e
acessoriamente vamos também preparar o Trapichão para estar apto a
realizar bons jogos das séries A e B do Campeonato Brasileiro. Um espaço
dessa natureza tem que ser utilizado pelo maior número de pessoas
possível, tanto pelo cidadão que mora nas imediações como por aquele que
treina atletismo, que faz artes marciais, pelas federações. Assim o
Trapichão cumpre melhor o seu papel”, ponderou o governador.

O Complexo Esportivo terá investimento de R$ 1.975.248,24, recursos
oriundos do Ministério do Esporte. As obras – executadas pela Secretaria
de Estado da Infraestrutura (Seinfra) – serão iniciadas de imediato e o
prazo de conclusão é de 12 meses, a partir do início dos serviços. O
Complexo Esportivo oferecerá novos espaços para prática de diversas
modalidades, numa área de 3.307,58 m². Terá um campo de futebol society,
uma quadra poliesportiva coberta, uma piscina semiolímpica e um dojô
(espaço para prática de artes marciais), além de toda uma estrutura
dotada de banheiros e vestiários.

“Isso vai qualificar melhor o Trapichão, dar mais uso à sociedade,
movimentá-lo e depois nós queremos trazer para cá, também, um
Restaurante Popular para ser utilizado pelas pessoas da parte baixa de
Maceió e pelos usuários do Hospital Geral do Estado (HGE). Essa
(Trapiche) também é uma área comercial muito forte”, observou o
governador.

A secretária Claudia Petuba afirmou que a determinação do governador
Renan Filho é tornar o Rei Pelé um estádio mais seguro, funcional e
bonito. “Esses novos espaços vão reforçar a estrutura que existe hoje no
sentido de proporcionar mais equipamentos esportivos destinados à
sociedade. Eles serão disponibilizados aos atletas para que desenvolvam
seus treinamentos, para a realização de competições e também para a
comunidade, que terá aulas gratuitas de hidroginástica e de introdução à
natação”, citou Claudia Petuba.

Melhorias

A solenidade reuniu presidentes de federações e associações
esportivas alagoanas e de clubes de futebol da capital e do interior do
Estado. As melhorias na maior praça esportiva de Alagoas, constam no
Relatório do Rei Pelé. O documento foi elaborado pelo Grupo de Trabalho
(GT) para Estudo e Desenvolvimento do Futebol Alagoano, instituído por
meio de decreto governamental no fim do ano passado.

As melhorias visam cumprir requisitos prioritários: segurança,
exigências da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), solicitação dos
clubes e da Federação Alagoana de Futebol (FAF), além de melhorias de
funcionamento do estádio. As reformas que constam no Relatório perfazem o
montante de R$ 11.938.693,71, investimento que será acrescido com a
inclusão no orçamento de alguns itens que estão em fase de elaboração, a
exemplo da manutenção de todo o sistema elétrico do estádio.

A ordem de serviço assinada nesta quarta-feira para manutenção
predial, cujo investimento será de R$ 4,5 milhões, visa atender às
normas e diretrizes do Manual de Licenciamento da CBF, cujos itens
obrigatórios para a realização de jogos da Série A serão entregues até o
início de abril deste ano, portanto antes da abertura do Campeonato
Brasileiro de Futebol 2019.

Destacam-se entre esses itens a reforma dos vestiários da arbitragem,
a implantação de uma sala para a realização dos exames antidoping,
geradores para os jogos, aquisição de novo placar eletrônico,
sinalização do estádio e ampliação dos bancos de reserva. “Para que a
gente receba jogos da Série A, precisamos fazer a aquisição de
equipamentos como, por exemplo, um novo placar eletrônico, ter um
sistema de geradores funcionando e disponibilizar e equipar uma sala
para a equipe antidoping. Temos a convicção que vamos preencher todos os
itens, mas vamos fazer, também, uma série de outras melhorias que não
são obrigatórias como é o caso da pintura geral e a reforma dos 32
conjuntos de banheiros que são disponibilizados ao público”, revelou
Claudia Petuba.

Ela lembrou, ainda, que as obras de construção do Complexo Esportivo
não vão interferir na utilização regular do Rei Pelé, nem para a
realização dos jogos de futebol, uma vez que a edificação dos
equipamentos acontece em terreno que estava ocioso, onde não há
movimentação de pessoas e veículos.

Em seu discurso, Renan Filho revelou a intenção de, mais adiante, transformar o estádio Rei Pelé numa moderna arena esportiva. Ele determinou a elaboração de um estudo de volume com vistas à modernização do Trapichão, contudo sem tirar as características arquitetônicas do estádio.

Fonte: Agência Alagoas / Texto: Severino Carvalho