Levantamento parcial da Operação Rede Limpa – em dois dias de inspeção que aconteceram em bares, supermercados e restaurantes da Jatíuca, em Maceió – detectou irregularidades em 17 dos 21 estabelecimentos e que precisam de adequações para não comprometer as redes coletoras.

A medida é para evitar que as galerias recebam ligações clandestinas de esgoto e que as redes coletoras recebam ligações clandestinas de águas pluviais.

A Operação Rede Limpa é uma ação da Prefeitura de Maceió e da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), que começou a última terça-feira (23), e inspecionou caixas de gordura como medida preventiva para o bom funcionamento das redes coletoras, evitando entupimento e transbordo de esgoto nas ruas.

Foram mapeados cerca de 180 estabelecimentos, em área que compreende trechos da Avenida Álvaro Calheiros, Dona Constança e Júlio Marques Luz.

“Neste início, as visitas são educativas e de orientação. A caixa de gordura está conectada à rede coletora de esgoto. Ela retém a gordura que, se for para a rede coletora, cria uma crosta e causa obstrução, resultando em transbordamento de esgoto na rua. Por isso é tão importante que essas caixas estejam adequadas, principalmente em estabelecimentos comerciais gastronômicos”, informou a assessoria de comunicação da Casal.

peados cerca de 180 estabelecimentos, em área que compreende trechos da Avenida Álvaro Calheiros, Dona Constança e Júlio Marques Luz.

“Neste início, as visitas são educativas e de orientação. A caixa de gordura está conectada à rede coletora de esgoto. Ela retém a gordura que, se for para a rede coletora, cria uma crosta e causa obstrução, resultando em transbordamento de esgoto na rua. Por isso é tão importante que essas caixas estejam adequadas, principalmente em estabelecimentos comerciais gastronômicos”, informou a assessoria de comunicação da Casal.

 

Por Regina Carvalho | Portal Gazetaweb.com   

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here