Em coletiva realizada, na manhã desta sexta-feira (7), no Salão Despacho do Palácio República dos Palmares, o governador Renan Filho reuniu a cúpula da segurança pública e a imprensa para divulgar dados referentes à violência em Alagoas. Os números sugerem uma redução dos Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI), tanto no comparativo com anos anteriores como do início do ano até maio de 2019.

Nos cinco primeiros meses deste ano, Alagoas registrou 528 homicídios, uma redução de 23,4% no comparativo com o mesmo período do ano passado, quando foram registradas 690 mortes violentas. Em 2011, o ano mais violento da série histórica de Alagoas, foram 1047 homicídios registrados nos primeiros cinco meses. A divulgação das estatísticas da violências ocorre dois dias após o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) atualizar o Atlas da Violência.

“Estamos estabilizando o número de homicídios nos últimos meses e temos chance de cair para menos de 100 homicídios ao ano. Essa é a grande mudança da Segurança Pública de Alagoas”, afirmou Renan Filho.

O governador também pontuou que somente em 2019, 664 armas foram apreendidas. No ano passado, foram 646 apreensões de armas de fogo nos primeiros cinco meses. O combate às drogas também tem números positivos, segundo Renan Filho. Somente de maconha, foram apreendidos cerca de 940 Kg. No mesmo período do ano passado a polícia havia apreendido 592 kg da droga.

Maceió

A capital alagoana registrou 158 homicídios nos primeiros cinco meses do ano. No ano passado foram registrados 222. Já em 2017, no mesmo período, a polícia havia registrado 321. A redução dos assassinatos chega a 29,3%.

No mês passado Maceió registrou sete assaltos à transportes coletivos, contra 33 registrados no ano passado. No comparativo dos primeiros cinco meses também houve redução. Este ano foram 50 assaltos, já em 2018, 170 foram registrados no período. Uma redução de 70,6%.

“Nós temos acompanhado diariamente as estatísticas e são 11 meses consecutivos de redução da violência no estado. Isso se deve ao fortalecimento da segurança pública no combate ao crime”, comemorou o secretário da Segurança Pública, Lima Júnior.

Decretos de Bolsonaro

Governador afirmou que decreto das armas vai de encontro aos esforços mundiais para reduzir a violência
FOTO: Tatianne Brandão/Gazetaweb
Ao ser questionado sobre os decretos de Bolsonaro sobre a liberação da posse e do porte de armas de fogo para toda a população, o governador afirmou a medida vai de encontro aos esforços mundiais para reduzir a violência.

“Eu sou contra liberar porte de arma para o cidadão de maneira geral, liberar fuzil. primeiro o governo federal liberou fuzil e depois recuou. Essa não é a política correta, caminha na direção contrária do que o mundo tá fazendo”, disse Renan Filho, que aproveitou para criticar as últimas decisões do presidente da república sobre as leis de trânsito.

“O Brasil é um dos países onde mais se morre no trânsito no mundo. E aí, agora, vai permitir que criança não ande em cadeirinha e não vai multar o pai por isso, vai abolir o exame toxicológico para caminhoneiros, motoristas de transportes escolares? Isso é outro grande absurdo. É um retrocesso no país”, concluiu.

GAZETAWEB.COM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here