O corpo do motorista de aplicativo Rayniere Torres, de 35 anos, foi encontrado na manhã desta terça-feira (2), por trás da Unidade Federal de Alagoas (Ufal), no bairro Cidade Universitária, parte alta de Maceió. Segundo a polícia, o cadáver foi desovado numa região de mata. O crime foi passional.

O delegado Fábio Costa, coordenador da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), disse que pelo menos seis pessoas foram presas, suspeitas de participação na morte de Rayniere.
A autoridade policial informou ainda que a vítima teria sido morta no mesmo dia em que sumiu após uma corrida. “O corpo foi encontrado em avançado estado de decomposição. Os suspeitos foram presos e levaram a polícia até o corpo, no bairro Cidade Universitária, em Maceió”, frisou.

Os suspeitos pelo crime, confessaram na polícia que participaram diretamente no homicídio, e outros ocultaram o cadáver ou promoveu o beneficiamento do crime.

De acordo com o delegado, o crime teve motivação passional. “Rayniery saiu de casa na quinta-feira, às 17 horas, falando que iria realizar uma corrida do Eustáquio Gomes até o Sítio São Jorge, que a mulher seria uma cliente dele. O veículo da vítima foi localizado no conjunto Jardim Saúde ontem, dia 1º”, salientou.

O Instituto Médico Legal (IML) esteve no local e fez o recolhimento do corpo.

Fonte: Tribuna Hoje

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here