O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE/AL), Otávio Lessa, vem bastante preocupado com a possibilidade do órgão não conseguir pagar suas contas devido à ausência de verbas.

O órgão depende, diretamente, da aprovação de um crédito suplementar feito pela Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE), mas os deputados estão de recesso. A situação já foi levada ao governador Renan Filho, no entanto, essa aprovação agora somente pode ocorrer depois do dia 1º de agosto.

Lessa informou que 65% do orçamento do TCE é destinado ao pagamento da folha, que contém mais de 300 funcionários ativos e mais 500 inativos.

CADA MINUTO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here