onsiderada uma das maiores reservas da Mata Atlântica em Alagoas, o Parque Municipal de Maceió, situado no bairro de Bebedouro, é uma área extensa para preservação da fauna e da flora nativa. Além do plantio de espécies arbóreas, o local também realiza periodicamente a reintrodução de animais silvestres que foram reabilitados em cativeiro após acidentes, como aconteceu na última semana com a soltura de quatro aves.

O Parque recebeu três carcarás – espécie de ave de rapina da família dos falconídeos – e um urubu. Os animais estavam em reabilitação há quase oito meses e vinham sendo acompanhados no Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), que fica na sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) em Alagoas, no bairro Farol. No Cetas, o trabalho de recuperação acontece por meio de parceria com o Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA).

Três carcarás e um urubu foram reintroduzidos após reabilitação (Foto: Alexandre Vieira/ Ascom Sudes)

As quatro aves reintroduzidas sofreram acidentes. Segundo explica André Sales, que é biólogo do IMA, é comum ocorrências em que animais se chocam com ônibus, carros ou vidraças de prédios, causando danos como quebra de patas ou das asas. O profissional destaca importância da soltura das aves, ação que visa devolver os animais a seus habitats naturais e trazer de volta a importância ecológica que cada um possui.

Três carcarás e um urubu foram reintroduzidos após reabilitação (Foto: Alexandre Vieira/ Ascom Sudes)

“Todo ser vivo, no meio ambiente, tem sua importância ecológica. Essas aves são oportunistas e fazem a limpeza dos ambientes, visto que se alimentam de pequenos insetos e outros materiais orgânicos. Por terem passado por esse processo de reabilitação, período em que estiveram próximas a seres humanos, as aves vão ser diferentes dos outras que nascem e crescem no meio ambiente. Então, no Parque Municipal, pelo tratamento e cuidado da equipe da reserva, elas devem viver bastante tempo”, disse Sales ao explicar que a expectativa de vida desses animais, após a reabilitação e devolução, varia de acordo com cada espécie.

O Cetas recebe animais que são resgatados pelo Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) ou por meio da entrega voluntária realizada pela população. No local, os animais recebem toda a assistência veterinária e clínica para que sejam reabilitados antes da soltura.

Ao encontrar um animal machucado, o cidadão deve entrar em contato com o BPA pelo número (82) 3315-4325 ou com o Cetas no telefone (82) 2122-8329. O setor do Ibama funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e aos sábados, das 08h às 12h.

TRIBUNA HOJE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here