Após a descoberta de que as idosas Maria Rita e Maria José escavaram, durante oito anos, todo o terreno ao redor da residência em que moravam, que ficou “ilhada”, as equipes de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) vão fazer o primeiro atendimento psicossocial na tarde desta quarta-feira (10).

De acordo com as informações repassadas pela SMS à Gazetaweb, as idosas foram retiradas do imóvel e agora estão morando em uma residência que foi alugada por familiares.

No bairro, os moradores dizem que sabiam que elas estavam escavando mas, que, só tomaram medidas após residências vizinhas apresentarem rachaduras. A Defesa Civil também já recomendou que o terreno seja aterrado, tendo em vista que o imóvel pode oferecer riscos.

O caso foi denunciado pelo vereador Siderlane Mendonça (PEN), que acionou a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), que foi até o local. Lá, profissionais do Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas) fizeram uma primeira avaliação e constataram uma reaproximação da família após a repercussão do caso.

Conforme constatado pelo vereador, as idosas faziam o trabalho de escavação todos os dias. Para se ter uma ideia do trabalho, o alicerce da casa ficou exposto a uma altura de mais de um metro da base.

GAZETAWEB.COM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here