Com quase 3 mil casos de sarampo registrados pelo país, a vacinação contra a doença foi mantida em São Paulo para bebês de 6 meses a 1 ano. Ainda assim, os bebês com menos de 6 meses não podem ser imunizados.

Sintomas do sarampo vão muito além de manchas vermelhas

Segundo Nelson Douglas Ejzenbaum, pediatra e neonatologista, membro da Sociedade Brasileira de Pediatria e Academia Americana de Pediatria, os cuidados para evitar o contágio devem ser reforçados quando se convive com um bebê nessa faixa etária. “É necessário lavar bem as mãos ao chegar em casa e evitar contato com qualquer pessoa que apresente sintomas parecidos com os da gripe. Caso tenha contato com alguém que tenha tido sarampo, é essencial tomar a vacina de bloqueio, que corrige possíveis falhas vacinais.”

Brasil registra quase 3 mil casos de sarampo nos últimos 90 dias

O especialista explica que a vitamina A não previne o sarampo, mas diminui o risco de implicações mais perigosas da doença. “O sarampo causa uma perda grande de vitamina A, que pode provocar cegueira e morte.”

Sarampo ultrapassa 1.600 casos e bebês são as maiores vítimas

O pediatra ainda garante que a imunização não tem efeitos colaterais em crianças, e faz um alerta para os pais que temem a vacinação: “A vacina é segura. Não causa autismo, não causa doença alguma. É para proteger seu filho”, conclui.

Após sarampo, rubéola pode ser a próxima doença a voltar ao país

R7.COM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here