A jornalista Mônica Bergamo informa em sua coluna na Folha de S.Paulo que o caso em que o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, pede que o procurador Deltan Dallagnol seja punido por afirmar que decisões da corte passam uma mensagem de “leniência” com a corrupção deve entrar na pauta do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) na próxima terça-feira (12).

A previsão de integrantes do órgão é que Dallagnol pode ser condenado por 8 votos a 3.

A possibilidade de ele escapar de alguma punição está nas mãos do procurador-geral da República, Augusto Aras: como presidente do conselho, ele pode não chamar o processo à votação.

Aras, no entanto, sofrerá pressão interna: o caso pode prescrever se não for julgado neste ano. E o CNMP só terá mais três sessões até dezembro.

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here