A comemoração ontem ficou por conta do senador Renan Calheiros, depois que o Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que a prisão de um acusado só pode ocorrer após o trânsito em jugado.

Calheiros foi um dos que encabeçou a defesa da decisão, que pode resultar na libertação do ex-presidente Lula.

“O STF acertou. A regra é clara: ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado. Prisão antes do fim dos recursos virou mecanismo político de tortura e pressão”, disse ele minutos depois do julgamento.

CADA MINUTO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here