O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, chegou a ser informado que seria demitido por Jair Bolsonaro em agosto do ano passado, quando a relação entre ambos enfrentava o auge da crise, informa o jornalista Bela Megale, do Globo.

A notícia sobre a demissão veio à tona nesta segunda-feira (13) por conta do livro Tormenta – O governo Bolsonaro: crises, intrigas e segredos, da jornalista Thaís Oyama. As informações haviam sido publicadas pelo colunista Guilherme Amado, de Época.

“Na época, Moro chegou a ser aconselhado a pedir para sair do cargo, mas optou por não seguir esse caminho e insistiu em mostrar ao presidente sua fidelidade. O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, foi um dos mais atuantes para colocar panos quentes na situação e evitar a demissão de Moro”, diz Bela Megale.

A demissão não aconteceu, de acordo com o livro, porque o ministro Augusto Heleno teria convencido Bolsonaro do contrário, dizendo que a demissão de Moro implodiria o governo. “Se demitir o Moro, o seu governo acaba”.

Fonte: Brasil 247

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here