CRB segue no mercado. Com Daniel Amorim lesionado e Safira em má fase, a direção está procurando outro camisa 9. Hyuri chegou o Atlético-GO, mas o técnico Ramon Menezes não deve utilizar o atleta nesta função. O grupo está em Salvador-BA desde quarta-feira (25), e faz nesta sexta (27), o último treinamento antes do confronto com o Vitória, neste sábado (28) às 18h30, no Barradão.

Na agenda de trabalhos, o treinador quer buscar uma melhora defensiva. O CRB deixou muitos espaços na última partida.

O atacante Bill vem ganhando espaço. Entrou bem na partida contra o Brasil de Pelotas. O garoto incendiou o jogo pelo lado esquerdo do ataque regatiano, balançou a rede com golaço no Estádio Bento Freitas, mas foi punido com o cartão amarelo, por reclamação, após a partida.

Além do jovem atacante, Wesley e Hyuri também foram advertidos com o cartão amarelo.

Com o cartão recebido diante do Brasil de Pelotas, Bill aumenta a lista de pendurados do CRB para a próxima partida contra o Vitória, em Salvador. Agora, o Galo tem Bill, o volante Claudinei, o lateral Hugo e o atacante Safira com dois cartões amarelos.

Na relação de jogadores do CRB punidos com amarelo estão ainda: Xandão, Luidy, Igor Cariús, Iago Dias, Lucas Mendes, Darlisson, Ewerton Páscoa, Pablo Dyego; cada atleta com um cartão.

Para a próxima partida do Galo, o técnico Ramon Menezes vai poder contar com o volante Moacir e o atacante Robinho, que cumpriram suspensão pelo terceiro cartão amarelo.

Quem também cumpriu suspensão contra o Brasil de Pelotas foi o volante Carlos Jatobá. Mas o jogador se recupera de lesão muscular na posterior da coxa esquerda e ainda não tem presença garantida na partida do próximo sábado.

SOUZA FORA

O goleiro Victor Souza não deve jogar mais neste ano e, pelas redes sociais, explicou a fratura para os torcedores. Ele disse que deve ficar fora de atividade por mais ou menos um mês.

“Com muita tristeza venho comunicar que é verídica a minha lesão no indicador direito, onde terei que passar por uma cirurgia para colocar parafuso de mini micro. Muitos me perguntando como consegui continuar no jogo, nenhuma dor foi, é ou será maior que minha vontade de vencer. Quem me conhece sabe o quanto sou competitivo”, disse Victor.

Fonte: Tribuna Independente

(Foto: Ascom/CRB)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here