k

As calculadoras já estão ligadas e a Série D chega no seu momento decisivo. Perto da vaga no mata-mata, o ASA entra em campo neste domingo (3), às 16h, visitando o Sergipe, na Arena Batistão, em Aracaju. O confronto é válido pela 12ª rodada do Grupo 4 e, para o Gigante, basta uma vitória para se classificar, enquanto os sergipanos precisam vencer para seguirem vivos na briga.

Cenário

Líder das outras 11 rodadas, o ASA vive a alta expectativa de comemorar sua classificação. O momento não poderia ser melhor, já para entrar em campo tranquilo nas duas rodadas finais. Apesar do empate com o Lagarto, dentro do Fumeirão, o Gigante ocupa a ponta do Grupo 4, com 19 pontos. Nos cálculos, 21 pontos são suficientes para a classificação.

Já o Sergipe está vivendo uma verdadeira montanha-russa. Antes apontado como eliminado, bastou uma vitória para entrar de vez na briga. Na última semana, o Gipão triunfou sobre o CSE, por 2 a 1, e começou a rodada com chances reais de brigar pelo G4. O clube pulou da lanterna para o 6º lugar, com 12 pontos. Para ficar mais perto do grupo de classificados, uma vitória hoje é inegociável.

ASA

Aparentemente, o grupo que disputará as últimas rodadas da fase de grupos já está fechado. As chegadas de Ermínio e Marco Damasceno fecharam as lacunas abertas no elenco alvinegro. Tanto que ambos estrearam bem contra o Lagarto. Ermínio, inclusive, marcou o gol de empate, que manteve o Gigante na liderança.

Jota tem boas notícias para armar sua equipe. O treinador ganha o retorno do meia Roger Gaúcho e do volante Marcão, que retornam de suspensão. A principal dúvida do treinador é Brumati. Se recuperando de lesão desde a vitória contra o CSE, o zagueiro segue em tratamento, mas o clube não revelou sua disponibilidade.

Com exceção do zagueiro, Jota deverá ter força máxima para escalar o time titular. A preocupação fica com Júnior Viçosa, que está pendurado. Caso leve mais um amarelo, não enfrentará o Santa Cruz na próxima semana. No mais, a escalação do Fantasma não deve ter segredos. Assim, jogará com: Renan Rinaldi; Michel Tiago, Cris Lucca, Iverton (Brumati) e Alyson Dutra; Jorginho, Zé Wilson e Roger Gaúcho; Anderson Feijão, Diego Rosa (Ermínio) e Júnior Viçosa.
SERGIPE

Um alívio tomou conta da torcida do atual campeão sergipano. A vitória sobre o CSE, por 2 a 1, foi um divisor de águas para o Sergipe, que entra na briga pela classificação, justamente na reta final do campeonato. Sob o comando do técnico Rafael Jacques, o Gipão conquistou oito dos seus 12 pontos.

Entretanto, nem tudo são flores. Durante a semana, o clube comunicou a saída de Ewerton Ageu, um dos jogadores mais importantes do elenco. Mesmo se ficasse, Ageu não jogaria por ter sido expulso contra o Tricolorido. Porém, o time conta com peças experientes e importantes. Caso do goleiro Dida, que passou pelo ASA e foi um dos responsáveis pela última vitórias.

Para a sorte do treinador, Ageu deve ser o único desfalque. O lateral direito Silvio tem chances de retornar, porém, o titular deve ser Alex Murici. Com isso, o Sergipe deve jogar com: Dida; Alex Murici (Silvio), Alexandre Lazarini, Wendel Lomar e Gilmar; Diego Aragão, Hiago e Doda; Thalles, Kaio Wilker e Paulinho.

Arbitragem

Jackson Rodrigues da Silva (CBF/AC) apita o confronto no Batistão. Jackson terá ao seu lado Wendel Augusto Lino de Jesus Melo (CBF/SE) e Amanda dos Santos Oliveira (CBF/SE) serão os bandeirinhas. Michael Vinicius Santos Freitas (CBF/SE) é o quarto árbitro.

POR: GAZETAWEB/Guilherme Magalhães
FOTO: Rudney Melo/Ascom ASA