O secretário de Polícia Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, estará em Maceió, no próximo dia 31, para debater os impactos econômicos da Nova Previdência em evento organizado pelo Movimento Brasil (MBR).

Sachsida já confirmou presença em suas redes sociais. Não é a primeira vez que o economista palestra em Maceió. Sachsida, que está ao lado do presidente Jair Messias Bolsonaro (PSL) desde a pré-campanha presidencial, já chegou a ser cogitado como possível ministro, antes que o nome de Paulo Guedes fosse anunciado por Bolsonaro.

Após eleição, ele fez parte da equipe de transição como um dos nomes de confiança do ministro e um dos corresponsáveis pela agenda econômica do governo federal.

Em recente entrevista, o secretário destacou que as ações do governo federal em sua área estão divididas em dois pilares: a questão fiscal e a agenda produtividade.

De acordo com Sachsida, o Ministério da Economia “pretende corrigir o problema fiscal aprovando a reforma da Previdência e também cortando gastos ineficientes e cargos”. Ele ressalta ainda que na produtividade é fundamental adotar uma agenda pró-mercado. “É a agenda que tanto Paulo Guedes quanto o presidente Bolsonaro falaram em campanha”.

Ao defender a Reforma da Previdência como urgente, o governo federal destaca a insustentabilidade do aumento dos gastos com aposentadorias e pensões. Guedes ainda ressalta os privilégios que precisam ser combatidos com a nova previdência. Segundo Sachsida, a reforma vai ajudar a recuperar a economia e garantir espaços no orçamento para despesas em outras áreas, como Saúde, Educação e programas sociais.

A equipe econômica projeta – caso a Reforma passe como enviada ao Congresso (o que não é tarefa fácil) – uma economia de R$ 1,1 trilhão em dez anos.

No evento, Sachsida deve responder a perguntas do público presente.

CADA MINUTO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here