Atendendo a uma solicitação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal), Núcleo Regional Agreste, o presidente da Câmara Municipal de Arapiraca, Jario Barros (PRP), acatou o pedido da entidade e realizou Audiência Pública na noite desta quarta-feira (18), no plenário da Casa Vereadora Herbene Melo.

A pauta do encontro foi para debater os atrasos no calendário de pagamento dos professores e servidores aposentados da Educação. Na audiência também foi discutida a atuação do Instituto Municipal de Previdência (Imprev) e dos recreadores infantis.

Participaram dos debates, representando o prefeito Rogério Teófilo (PSDB), a vereadora licenciada e secretária de Articulação Política, Professora Graça; o presidente do Núcleo Regional do Sinteal do Agreste, professor Paulo Henrique; o presidente do Imprev, Valdson Cleber Ernesto Bezerra e o vereador Fábio Henrique (PC do B), que foi convidado pelo presidente Jario Barros para secretariar os trabalhos.

O primeiro a usar a palavra foi o diretor do Sinteal, Professor Paulo Henrique, que iniciou o debate defendendo que haja uma maior atenção por parte da administração municipal com os aposentados.

“A categoria não pode ter mais prejuízos com o atraso no calendário de pagamento. Eles têm compromissos para pagar suas contas e não podem ser penalizados por falta de atenção da administração municipal”, desabafou.

O representante do Sinteal também criticou a falta de atenção do governo de Rogério Teófilo com os recreadores das escolas e creches. “A gestão deve encontrar uma maneira de incentivar esses profissionais”, lamentou Paulo Henrique, manifestando muita preocupação com o não pagamento do décimo terceiro salário para os servidores aposentados.

“Se agora já se atrasa o pagamento, imagine o décimo terceiro salário da categoria”, argumentou ele.

Irregularidades

O presidente do Imprev, Valdson Cleber Bezerra, falou da atuação do órgão e disse que tanto a administração municipal como o instituto têm interesse em resolver o problema e, segundo ele, há irregularidades em várias aposentadorias de acordo com auditoria interna.

Professora Graça, por sua vez, salientou que a administração municipal e os vereadores apoiam os professores em suas reivindicações, salientando que a gestão deve efetuar o pagamento na data certa.

O vereador Léo Saturnino (MDB) foi mais contundente e afirmou que está havendo interesse do prefeito Rogério Teófilo em resolver o grave problema.

“Se houvesse interesse, essas questões seriam resolvidas e ninguém sairia perdendo”, frisou. Já o vereador Fábio Henrique (PC do B) declarou ser contrário às duas datas de pagamento dos aposentados. “Isso prejudica quem tanto trabalhou e contribuiu com o seu suor”, condenou.

Situação difícil

O vereador Rogério Nezinho (MDB), durante os debates, disse que não está vendo o menor interesse da administração municipal em atender às reivindicações do Sinteal e, segundo ele, muito menos dos professores aposentados. “Eles dedicaram suas vidas e, hoje, passam por situações difíceis, com o atraso no calendário de pagamento dos salários”, lamentou.

Fonte: Tribuna Hoje

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here