A previsão é de que nesta quinta-feira, 10, o governador Renan Filho (MDB) atualize o decreto estadual que disciplina as medidas de combate à pandemia em Alagoas. Ainda não se fala em prorrogação, como aconteceu no mês passado, mas o secretário de Saúde, Alexandre Ayres, já sinalizou que não há brecha para flexibilização. Como adiantou o jornalista Ricardo Mota em seu blog no TNH1, as regras atuais devem continuar durante todo o mês de junho, no mínimo. Com isso, dificilmente haverá algum tipo de retomada no comércio.

Por que não deverá haver flexibilização

Surpresa seria se o alagoano tivesse expectativa de afrouxamento das regras neste momento, quando o cenário aponta para a manutenção da pandemia. Por mais que se compreenda que de um lado o setor produtivo e toda a cadeia de trabalhadores penam com as limitações de funcionamento – a crise é tão real quanto a pandemia – de outro os números da Covid-19 em Alagoas não dão trégua. Basta acompanhar as manchetes do noticiário:

Mortes e novos casos de Covid-19 estão no patamar mais alto, informou também o Blog do Ricardo Mota na última segunda-feira, 7, trazendo os números do final de semana, encerrado com péssimas notícias. “O número de mortes voltou ao patamar de 20 por dia e o número de casos ultrapassou, mais uma vez, 1000/diárias (1.117, oficialmente).”, alerta Mota. (leia matéria na íntegra).

Às vésperas de um novo decreto, Alagoas segue em alta de mortes e ocupação de UTIs, informa reportagem de hoje do TNH1. “De acordo com a última atualização da Sesau, na tarde de ontem (08), o estado está com ocupação total de 91% de leitos de UTI, mesma média verificada na semana passada”, diz a reportagem de Eberth Lins. “Dos 390 leitos disponibilizados, já incluindo os criados recentemente, 354 estão ocupados. Em Maceió, de 220 leitos, 199 estão ocupado”, destaca o texto. (leia matéria na íntegra).

Pandemia em descontrole. A constatação é da Universidade Federal de Alagoas, por meio do Observatório Alagoano de Políticas Públicas Para Enfrentamento da Covid-19, que tem se destacado na importante tarefa de sistematizar os números da pandemia no estado. Em seu último relatório, o observatório apontou que entre os dias 30 de maio e 06 deste mês, houve aumento de 5% dos casos confirmados da doença. As mortes se mantêm em um nível alto já há quatro semanas. (leia matéria completa).

O que está em vigor?

Com a previsão de que as coisas devam “continuar como estão” por enquanto, é importante não relaxar, usar máscara e conhecer o funcionamento do comércio e afins para evitar aglomeração. Relembre as principais regras do último decreto:

► Centro das cidades: abrem das 9h às 17h, de terça a sexta-feira, fechando de sábado até segunda-feira e feriados.

► Lojas de rua e galerias: abrem das 10h às 18h de terça a sexta-feira.

► Shoppings: abrem das 11h às 20h e fecham sábado, domingo e às terças-feiras, além dos feriados.

► Bares e restaurantes: abrem das 5h da manhã às 20h, de segunda a sexta. Já aos sábados, domingos e feriados, funcionam apenas entrega e sistema pague e leve.

► Praias, marinas, rios e lagoas, calçadões: vedado acesso sábados, domingos e feriados. No calçadão, é vedado qualquer tipo de atividade, social ou comercial, e atividades físicas.

► Teatros, museus, parques e cinemas permanecem fechados.

Gilson Monteiro-TNH-1
Foto: Arquivo/Agência Alagoas

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here