k

Durante o mês de junho, pacientes assistidos pelo Programa Melhor em Casa, executado pela Secretaria de Saúde de Viçosa, receberam visitas pra lá de animadas. Por meio da Ação Junina, a equipe multiprofissional, em parceria com os músicos locais, levou alegria e um pouco da tradição nordestina desta época do ano aos lares.

“A ação tem por objetivo a humanização, acolhimento e valorização da cultura regional”, destacou a coordenadora do Programa Melhor em Casa, em Viçosa, Jaqueline Fernandes.

A equipe percorreu a cidade, sensibilizando a todos por onde passou, fortalecendo o sentimento de pertencimento e identidade cultural. Foram momentos repletos de muito forró, boas lembranças, sorrisos e lágrimas de emoção e gratidão.

Dona Lindinalva, uma das cuidadoras que receberam a visita da equipe, se emocionou quando a equipe chegou à casa dela, que perdeu, há menos de dois meses, o esposo, assistido pelo programa.

“Quando chegamos de surpresa na sua casa, ela não conteve a emoção. Disse que nós somos parte da sua família e fizemos parte da sua história. Ela agradeceu muito por termos ido alegrar um pouco do seu dia, que desde a partida do seu amado esposo é repleto de saudade”, recordou.

Para dona Sônia, a visita da equipe significou a confirmação de que ela é um milagre. “Ano passado, na primeira Ação Junina, ela tinha acabado de ser diagnosticada com câncer de mama e disse que, naquele momento que chegamos de surpresa com o forró, ela sentiu-se viva e teve mais forças para lutar. Um ano depois, ela está curada e disse que no próximo ano nos acompanhará nas visitas de forma voluntária para animar os que precisam de um pouco de alegria e força para continuar a luta”, relatou Jaqueline Fernandes.

Para a coordenadora do Programa Melhor em Casa no município de Viçosa, a ação fortalece vínculos e possibilita aos usuários acesso à cultura e tradição regional que ficam mais fortes nesta época do ano.

“Iniciamos esse projeto ano passado e foi o maior sucesso, os pacientes e cuidadores adoraram, principalmente porque, diante da pandemia, o contato com a cultura local havia sido reduzido, principalmente aos pacientes domiciliados e acamados”, recordou.

“Acredito que esse tipo de ação é primordial para o fortalecimento do vínculo entre equipe, pacientes e cuidadores. É um momento de autocuidado, inclusive para nossa equipe. É um momento que festejamos juntos e que, ao contemplar a emoção dos pacientes, também nos emocionamos”, acrescentou.

O serviço de atenção domiciliar já realizou outras ações nas quais a música é protagonista, a exemplo do projeto de musicoterapia, que ocorre nas datas de aniversário dos pacientes em cuidados paliativos.

“A música pode contribuir para o tratamento dos pacientes, além de proporcionar momentos únicos e inesquecíveis aproximando a família, o paciente e a equipe”.

Atenção Domiciliar

A equipe do Serviço de Atenção Domiciliar de Viçosa assiste pacientes domiciliados e acamados que precisam de uma maior complexidade na assistência diante do seu quadro clínico e possuem perfil para participarem do programa, de forma definitiva até o seu óbito ou com assistência temporária, até sua recuperação e alta para continuidade do cuidado pela atenção primária à saúde.

A atenção domiciliar visa proporcionar ao paciente um cuidado mais próximo da rotina familiar, evitando hospitalizações desnecessárias e diminuindo o risco de infecções, além de estar no aconchego do lar.

A equipe é composta por médica, enfermeira, técnicas de enfermagem, fisioterapeutas, nutricionista, psicóloga, assistente social, fonoaudióloga e dentista, que primam pelo atendimento humanizado, tendo como propósito oferecer cuidado, assistência qualificada e amor em cada casa.

*Redação Alagoas Alerta com Assessoria

(Imagem: Assessoria )